Friday, December 30, 2005

A New Year's Resolution


Like the blues and jazz, Capoeira is a rich hybrid art form – an extraordinary product of the confluence of African cultures in the Americas that crosses the gamut of race, class, culture and gender. Today in Brazil, Capoeira is considered a cultural treasure, a potent means of self-expression, and a dynamic tool for personal growth. It has long proven to have the ability to positively affect the lives of many.

Capoeira has progressively been established outside Brazil as an art that, in the words of one of my students, Contramestre Jordan, “when sensitively taught can become a powerful tool for awakening individuals to their greatest potentials and can serve as a vehicle for social reconciliation and a practical model for meaningful collaboration.”

I have been in capoeira for a long time, not only as a practitioner with an extensive trajectory, but also as an author, recorded musician, performer, and above all, a mestre de capoeira. I decided to begin this blog in order to answer some of the questions that I frequently receive through e-mails, as well as because I want to reflect on some of my own questions regarding capoeira. I intend to start this new adventure very slow but with the hope that it will develop as a solid jogo in a good roda. Please be patient.

Axé to all.

17 comments:

Relampago said...

Mestre,

I have often heard Capoeira referred to as a flaming sword, where some are consumed by it's transforming energy, and others find it "too hot to handle".People drop it and cannot seem to pick it back up though it lays right there at their feet.
Is it acceptable to take time, even a few years, in order to lay a foundation for our lives that will allow for the future practicing of Capooeira? How does one tell the differencebetween dropping the sword,and being overwhelmed by the flame(if there even is a difference)? Capoeira evokes an intense emotion for me that I cannot control, and I have had to turn away from the art in order to build a life capable of supporting the art. I believe I am not the only capoeirista that has ever felt this way, and so any thoughts you may be able to share on this subject will give myself and any others a wealth of perspective.
Muito Obrigado, meu Mestre


Relampago, Grupo Agua de Beber, Sacramento

guilherme ishihara said...

bom meu nome e guilherme ishihara eu estou atualmente morando no japao e sou estudante da faculdade de linguas estrangeiras em kyoto bom eu paratico capoeira na minha faculdade e sou o vice diretor do circlo.Bom eu estou escrevendo essa mensagem no seu blog por que eu sou aluno do john einersen e soube atravez dele que a mestra suelly vai vim no mes de maio aqui para o japao.bom eu gostaria de organizar um evento para moestrar a capoeira aqui para os japoneses da minha faculdade e eu gostaria de entrar em contato com ela .voce me poderia ensinar o e-mail dela fazendo favor.Eu espero que nao so ela como voce mestre venha para o japao para conhecer um pouco desse pequeno pais e do nosso trabalho que estamos realizando aqui no japao para mostrar um pouco da cultura do nosso pais natal.meu e-mail e ishiharagui@hotmail.com eu gostaria de receber sua mensagem.
grato pela compreensao

guilherme ishihara

Janja said...

Prezado Mestre Acordeon
Gostaria de parabenizá-lo (e aos/as demais particpantes!) pelo cd " Um berimbau e dois pandeiros".
Trata-se de um trabalho de alta qualidade, e a mim me encanta particularmente o sotaque melodioso que emprega às canções interpretadas.
Aceite meus cumprimentos.
Cordialmente.
Janja/ São Paulo (www.nzinga.org.br)

totoriki said...

We enjoyed the show last night at Cruces. My wife really likes the music and dancing and total involvement of all ages. She particularly liked the sticks. As a martial artist, I appreciate the skills involved and look forwards to machetes in lieu of sticks next year. Heads will roll! Hehehe...Well, hopefull not.

Anonymous said...

Olá Mestre Acrdoeon...sou um grande fã seu, moro em São ´José dos Campos/SP/Brasil...e suas músicas e filosofias em relação a capoeira, me ajudou muito em minha vida...

Obrigado e muito axé..

Luís Fernando P. Aguiar
Pirulito / Cordão de Ouro
SJCampos / SP / Brasil

roberto zagarra said...

Olá Mestre Acordeon
Bom ,eu estou escrevendo essa mensagem no seu blog por que eu quer ser sou aluno , eu quero saber se voce me poderia ensinar;
eu gostaria muito de intrenar em sua grupo.

eu estou atualmente morando em colombia e sou um grande fã seu,
paratico capoeira na minha escola chamada dois mares
pelo eu quer ficar baixo sou
intreno.

Eu espero que voce venha e me poderia ensinar e conhecer um pouco de um grande maestro que e voce.
meu e-mail e:capoeiraorelha@hotmail.com

eu gostaria de receber sua mensagem.

Aceite meus cumprimentos
Muito Obrigado, meu Mestre.

roberto zagarra -orelha-

Anonymous said...

hello master acordeon i'm milton santiago sola muniz (aritana) i'm from Chapecó SC Brazil, and i like so much of your musics and your words about capeira you have a big star, because you aparently is a good person. I see you on first mundialito (muzenza) Curitiba PR on master Burguês event, i work with capoeira from APAE and i write some articles about this it's a big honor if you want see someone,
Axé for you master and tank's for the atention.

Lauren Holstein said...

Oi Mestre Acordeon,

Eu sou Arara do Grupo Capoeira Brasil. Eu procurava seu email mas não achei. eu treinei em salvador com o mestre jelon e o instrutor kininho durante tres meses, e treino com o instrutor tiba em NY. Só já treinei por um ano, e não posso treinar bastante porque minha faculdade é em Chicago, onde não tem muito capoeira. mas, a capoeira faz uma parte grande, profundo, e importante na minda vida agora, e quero continuar a treinar, aprender, e crescer. Eu estou indo pra San Francisco pra uma festival de dança durante duas semanas e meia, e eu quero treinar com o seu grupo durante minha estada, si for possível. Eu vou chegar o 6 de julho e sair o 24. Si eu pudesse jogar com vocês durante minha estada, eu ficaria muito agradecida.
meu email é L-Holstein@northwestern.edu

Muito obrigada, e espero de conhecer o senhor,
Arara

Help said...

Olá, meu nome é Rebeca Teixeira, sou brasileira e estou fazendo uma reportagem sobre o crescimento da capoiera no mundo todo. Gostaria muito de poder entrevistá-lo por e-mail, mas não sei seu endereço. Eu cabei de fazer um blogger pra poder lhe mandar essa mensagem. Por favor, me dá um retorno.

nina said...

mestre,
Hi my name is nina I met you in tusan Arizona with mestre Deputado.Iam in india now I have started the first capoeira scholl here.Iam also teaching street kids capoeira My school neds to be under a mestre .I would love to be part of your group ,I also need more training any possibility for here.
axe nina

Anonymous said...

E aí Bira! Meu nome é Gildo Rosa (gildorosa.2007@globo.com) e eu fui seu vizinho no final da década de 50/início da de 60 quando você estava começando a se interessar por artes marciais.
Lembra-se da "academia" que você instalou nos fundos da sua casa (se eu não me engano era numa garagem?)em Boa Vista de Brotas.
Alguns dos seus alunos eram eu, o Adauto (Sargento, seu vizinho).
Fui assistir ontem aquí no Rio o filme sobre o Mestre Bimba e ví a sua excelente participação, parabéns!
Estou indo nos próximos dias para Huron, Ohio, visitar uma irmã minha
e se houver oportunidade gostaria muito de revê-lo. Já morei aí perto, em Palo Alto, quando meu pai frequentava Stanford.
Ficarei muito contente se você me responder e pudermos falar mais sobre os velhos (e bota velhos nisso!)tempos. Um grande abraço

Anonymous said...

Hey meu mestre, aqui eh o Everton de Aspen. Eis eu aqui venho te dizer que estou querendo comecar uma escolinha aqui em Aspen.
Por favor entrar em contato comigo.
Voce lembra do cabeca de prego?
meu phone eh 970-319-9058
Me liga mestre
Saudades,
Everton...

Fon said...

Nice blog. I will keep reading. Please take the time to visit my blog about Guitar Lesson

Cientista said...

Mestre it was a pleasure to meet you again. Your words and spirit stay with us once you have gone.

I made a blog post in honour of your visit!

rogerio said...

ola mestre gostaria muito de telo em meu evento no ano que vem, nao consegui achar seu telefone na net,
desejo atraves daqui receber uma resposta e poder contactalo,
muito obrigado.
c.m.careca
carindiagazoli@hotmail.com
00511 981015716

Anonymous said...

Hi, read your blog with interest, particulary the building an adapting of the berimbau.. something my thoughts have been straying towards, interesting you came back to the original. I'm mainly posting as I've got a question about the tunes of capoeira songs. I've found info on the rhythms and the layout of songs but nothing on the key or notes that are generally used(eg mostly naturals sharps or flats etc). Its probably because its obvious to musical folks, sadly not being very, I can recognise theres a style but not to the point I could recreate it. I'm asking this as I have experiemented with writing a couple of capoeira songs (partially because my mestra has started insisting I sing in the roda, which I loathe, as I'm only at the point where I can remember a couple of chorus's let alone verses and am uncomfortable ruining someone elses work, better to bastardise my own;0) )
Any guidance you may be able to give would be very welcome.
Respects
J

Anonymous said...

It's interesting to see how Formando Cravo's interview from the jogo de capoeira video that came out of Berkley I think around 2000. It was not yet a flaming sword!